A Maria Fumaça e o Submarino Amarelo

Imaginem a minha decepção ao receber a notícia de que não haviam encontrado uma solução técnica para montar a estrutura do nosso show de abertura, sem que isso interferisse no palco do Paul McCartney. Minha emoção que já andava pelas alturas, se preparando para aterrissar no palco do mestre, foi ao outro extremo. A boa notícia é que meu coração agüentou bem o teste de resistência e não fui parar no Pronto Socorro.
Nem posso dizer que o sonho acabou, porque o convite que recebemos não era um sonho, era pura realidade. Kleiton e eu estávamos felizes e prontos para fazer uma grande festa no Beira Rio. Sei que muita gente ficou desapontada com nossa ausência e agradeço as manifestações de carinho, como o público no estádio gritando “queremos Kleiton & Kledir!”.
Somos gratos aos produtores e promotores do evento pelo convite. É um reconhecimento por nosso trabalho e toda uma longa trajetória de realizações. Nos sentimos honrados. Havia no ar uma grande expectativa para saber quem seria o escolhido. O Rio Grande do Sul tem hoje várias bandas e artistas que poderiam ter feito muito bem o show de abertura. Sinal de maturidade e crescimento da nossa cena musical. Fiquei comovido com as declarações de nossos colegas - elogiando e apoiando a escolha de K&K - e com a quantidade enorme de manifestações carinhosas do público de todo Brasil.
Pra vocês terem uma idéia da dimensão que a coisa tomou, a notícia correu o país e virou Trending Top no Twitter. Muita gente invadiu a internet com mensagens bem humoradas. Coisas do tipo: “Paul McCartney vai fechar o show de Kleiton & Kledir no Beira Rio” e “No próximo show que fizerem em Londres, K&K pretendem devolver a gentileza e convidar Paul McCartney para abrir o show”.
No meio do turbilhão de sentimentos que me sacudiu nos últimos dias, consegui me divertir com tudo isso. E o mais importante, o show do mestre foi preservado. A noite foi linda, histórica. Diferentes gerações celebrando uma obra que é eterna. Cantei o tempo todo e chorei muito, abraçado a meus filhos, confirmando que alguma coisa boa eu deixei pra eles de herança.
A Maria Fumaça não encontrou o Submarino Amarelo como estava programado, mas tudo o que aconteceu já valeu. Muito.
Como diria Paul McCartney, foi “trilegal”.

13 comentários:

  1. Eu fui uma das tantas pessoas que lamentou não ter visto voces abrindo para o Paul...mas foi tão mágico, tão maravilhoso termos presenciado esse momento marcante para todos nós que amamos música da boa, da melhor qualidade, a energia daquelas mais de cinquenta mil pessoas vibrando na mesma faixa, a emoção dominando gerações diferentes, que só posso concluir que felizes somos nós, assim como tu eu também estava dividindo a emoção com minha filha , em locais diferentes do show, mas ligadas pela sensibilidade e emoção dominantes no Beira Rio!...
    Não somos mais os mesmos depois deste dia....
    Grande abraço, minha grande admiração pelo teu trabalho, pelo que tu escreves tão bem!

    ResponderExcluir
  2. Parecia um sonho pensar em Kleiton e Kledir cantando para um Beira-Rio lotado! Eu que já tinha me conformado em não assistir ao Paul (devido aos preços serem incompatíveis com minhas finanças no momento)cheguei a pensar em fazer uma loucura e gastar os terríveis R$ 520,00 pra ver K&K e Paul. Acabei fazendo o mais sensato (deixando o coração de lado) e não comprei o ingresso. Mas fica a certeza que doeu mais abrir mão de ver a dupla do que abrir mão de ver o Paul. Fica pra outra vez: sempre vou querer ver K&K! Grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Eu,assim como a Denise,não comprei o ingresso para o show devido ao valor elevado,e teriam de ser dois ingressos,porque minha filha iria junto.E eu também,quase comprei dois ingressos,a r$ 300,00 cada um,quando soube que K&K iriam fazer a abertura do show.E tenho que dizer que pra mim tb foi doloroso,optar por não comprar e deixar de ver K&K.
    Adoraria ver o Paul,mas vcs eram o mais importante,acredite.
    Espero que em breve possa ir novamente a um show de vocês.Isso que importa.
    Bjos.
    Rose Onofre

    ResponderExcluir
  4. "Como diria Paul McCartney, foi 'trilegal'" Amei! E a galera no Beira Rio!!!!

    ResponderExcluir
  5. e como sempre gostei mais de george harrison...

    ResponderExcluir
  6. Pois é, querido Kleiton, fora o John Lennon, o cabeça do grupo, gênio na arte de fazer música, para mim, o "beatle" mais interessante, misterioso, introspectivo e muito charmoso era o George Harrison. Sempre o achei bonito com aquela cabeleira pelos ombros e o bigode não muito cuidado...
    O consolo é que a música desses quatro "garotos" estão eternizadas em nossos corações e mentes. Foram geniais e únicos como nenhuma outra banda foi, mas...acabou.
    Hoje temos Kleiton e Kledir que como poucos no atual cenário musical, sabem embalar nossos sonhos e vida, alegrar nossos dias e até nos fazer chorar de emoção!!!
    K&K é tudo de bom!

    Olha, quero viver prá ver vcs tb fazendo filmes como os Beatles fizeram, viu?

    Beijão grande.
    Boa semana,
    celeste.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Kledir,

    Perdoe-me. Troquei o seu nome pelo do seu irmão, mas o recado é prá vc.
    É que estou no trabalho e a pressa é inimiga da perfeição, vc sabe...
    Além do que sempre entrei mais no blog do Kleiton, mas agora abri uma nova conta no Google só prá "comentar" com vc e sobre vc, que é um "baita" escritor!
    Sou sua fã desde os idos de 1980 e espero vê-los aqui em Goiânia o quanto antes...ou em Brasília, ok?
    Bjs,
    celeste.

    ResponderExcluir
  9. Sinceridade; eu não fui e não gosto de Paul Mc Cartney .
    Meus "Beatles" preferidos eram "George Harrison " e " John Lennon.
    Mas não gostei de saber do cancelamento do show de voces ,
    mas foi por esse motivo
    , de querer saber o porque ,
    que encontrei os sites de K&K .
    Adoro voces ... e já faz tempo...
    Pretendo ve-los em breve aqui em POA .
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Achei tão lindo o jeito que você escreveu.
    Paul é muito bacana, mas a dupla KeK me emociona muito mais!

    Um forte abraço e um bom fim de semana,
    Thereza

    ResponderExcluir
  11. Ops! Beatles "Eu em! Nem pensar" nunca fui fã. Prefiro o som de vocês. Os Beatles foi um grupo musical que ficou na lembrança de muitos daquela época. E quem é Paul Mc Cartney sem esta lembrança. Pra mim ele é tão ex- Beatle quanto um ex- BBB. Sou mais Elvis gosto do original. Como no caso de Kleiton e Kledir (K&K) são originais, insubstituíveis, brasileiros e estarão sempre em meu coração. Amo muito vocês. Beijos...

    ResponderExcluir
  12. Querido Kledir,

    Mudando de assunto...é só para parabenizá-lo por esse dia tão especial: 22 de novembro - dia do músico. Obrigada pelas belas canções que foram trilha sonora para vários momentos de minha vida. Obrigada pelas sensações gostosas que a gente sente quando escuta uma bela canção, composta com amor e talento...Parabéns por ser o que é também como pessoa.
    Beijos,
    Marcinha

    ResponderExcluir
  13. Pois é Kledir, eu que sou uma fã incondicional dessa dupla da minha cidade natal, claro que fiquei super orgulhosa quando soube da abertura do show, aqui em Brasília meus colegas diziam, mas é dupla sertaneja? E eu mais que rápido cantava um monte de músicas de vocês pra dizer que de sertanejo voces não tem nada (nada contra, claro) mas o que quero te dizer mesmo, que decidi, aliás toda a família, de não ir ao show do Paul, oras se não é pra escutar o Kledir, contando as histórias de leituras de gibis no capitólio, Do Kleiton com seu violino branco... Aff sem graça demais! Beijos adoro muito voces!Esperamos shows aqui em Brasília.

    ResponderExcluir